Pages

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Olha o que eu ganhei - Selinho!!!

E no meio do caos, olha o que eu ganhei


Foi a galerinha do escolasinclusivas.blogspot.com que me presenteou. E na horinha certa :D Vixe, Maria de Jesus, me senti o máximo, quase uma Clarice Lispector (Heheheheheh). Muito OBRIGADO mesmo!

E agora vai meu top 5: 

Mãe de uma criança especial

Fisioterapia neurológica

Muletas cor de rosa

Coluna Legal

Lesada e apimentada
P.s: Não sei fazer aqueles linkszinho, que ce clica e vai direto pros blogs. Mas visitem, é muito BACANA!

Beijos protéticos :DDD


terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Diazinho de cão :SSS

Ter esse probleminha de dias andar, outros não, te traz muitos problemas. Um dos que sempre caio é na estima baixa. É sempre assim: está indo tudo bem e tchum... De uma hora pra outra tenho que parar e toda aquela "imagem" pré-formada é destruida. Até nome de preguiçosa, mentirosa e etc já levei. Além de você mesmo se sentir incapaz de ter uma profissão, de manter um emprego, um relacionamento, uma amizade. Você se sente aquem, a desejar. É assim que me sinto agora!
Hoje tive problemas em casa também: Meu médico disse que tinha que diminuir o ritmo de trabalho, ate ai tudo bem. Iria trabalhar pela manha, uns dois dias a tarde tambem e atender ocasionalmente em casa. Sai "caçando" literalmente empregos (talvez minha forma de me afirmar) e consegui muitas entrevistas. Uma pessoa da minha casa escutou e levei o maior carão por arrumar emprego. Estranho né?! E dentro do que disse o médico, vale ressaltar! Eu sei das minhas limitações, mas no dia que me entregar totalmente a elas, estarei morta! Detesto a sensação de não poder e os meus milhões de sonhos ficam como? Vou ser uma pessoa frustrada sem fazer nada? E porque querem me colocar tantas correntes? Sou deficiente e não um bibêlo!Owww coisinha dificil de entender! E me perguntaram pra que eu quero dinheiro, se a minha mae me dá o necessário? Porque eu quero pagar minhas contas, pagar minha especialização, passeios, me sentir produtiva. O dinheiro não é somente a cédula, é uma representação de coisas que eu posso conquistar atraves deles.

Beijos protéticos :****

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Tristinha !!!

Dizer que a minha vida é uma mesmice não dá mesmo... Hoje, acordei com muitas dores nas articulações (cintura para baixo), não pude trabalhar e chorei desesperadamente. Fui ao médico e ele disse que tinha duas hipóteses para o acontecido: 1- Uma alergia a uma nova medicação ou 2 - Uma trombose nas duas pernas causada pela cirugia na direita. Ele me mandou suspender a medicação (inclusive uma pra dor) e ficar em repouso, sem grandes esforços até sexta para reavaliação. E eu que estava perigando perder o emprego, estou por um fio, na navalha mesmo. Além disso, disse que tinha que diminuir o ritmo de trabalho, pois este atrapalharia a minha saúde (trabalho de segunda a sabado de 8:30 as 18:30), no máximo pra 4 dias na semana. Fiquei triste pelo quase diagnóstico, por ter que me render as minhas limitações, por ter que cortar um monte de sonho ou melhor, ir conquistando a suaves prestações. Passei a ver as coisas como antes distantes e dificeis. No momento, estou sem direção, sem ação e sem perspectivas. Acredito que seja momentâneo, não consigo ficar muito tempo me achando a pior coisa do mundo. Mas no momento, eu só queria me sentir igual :(((


Desculpem o desabafo :DDD

Beijos protéticos :***

sábado, 25 de dezembro de 2010

Feliz Natal!

Na semana do Natal, muitas coisas aconteceram. Tive que voltar a trabalhar e como estava sem andar, fiquei na cadeira (que depois de muito custo, entrou na loja). Como sempre, de primeira, as pessoas estranharam bastante. Só achavam que realmente eu era a veterinária porque usava o jaleco e tinha a identificação. Ninguém me deixava pegar nos bichos, colocar no colo, pegar ração, medicamento, coisas que faço rotineiramente.Como se eu fosse um cristal ou um bibelô. E tinham pessoas que queriam tocar a minha cadeira... Ai meu Deus! Com toda boa intenção do mundo, mas eu odeio que me empurrem. Sempre acho que vão me derrubar (Nóias da Camila). Na maioria das situações em que me encontrei com clientes, percebi que a falta de informação e a própria "Sindrome de Coitadinho" ainda imperam, mas tenho convicção que não era por mal! Por outro lado, sinto que conquistei respeito dos que me cercam e que a impressão de "Lesado Geral" foi quebrada, isso me fez bem :D
 
Glau (patroa), Janyelle (administrativo), Zé (Cobrador) e Euzinha

Esse é o Nauzo, meu fiel companheiro

Tivemos inúmeras confraternizações e amigos secretos e da onça. Adorooooo! Olhem ai os melhores momentos...

No camarão... Essa lorinha é minha amigona Sara (tosadora da Baby Dog 3)

Gomes (Serviços Gerais) e Jane (Administrativo)

A macacada (Galera Baby Dog 3) reunida no camarão! Essas carinhas de acabados é porque saimos do trabalho pra balada :D

Demais fotos serão postadas logo que os donos das outras maquinas me mandem por email. Ja viram né?!
Estou bem melhor, já consigo ficar em pé e dar uns passinhos.Não posso mas tomar remédios, aguentar as pontas, mas vai dar certo. Queria agradecer muito a uma pessoa mais que especial, a Lecy. Ela é minha amiga-cliente, que acreditou e me deu suporte emocional durante toda esses dias. Ela foi meu melhor presente de Natal!

Mais noticias em breve!

Beijos protéticos :***

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Somente um Objeto!

Na hora do aperreio, sempre corro pra cá... Esses dias, todas as mazelas resolveram aparecer. Comecei com uma alergia das brabas.O médico, praticamente, me colocou numa bolha e, é claro, que não fiquei. Isso me levou a crises seriadas, constantes e fortes.Ontem, não consegui trabalhar... Pra melhorar, de madrugas, minha perna se estressou. A musculatura saiu do canto (ate que demorou né?!) e estou sem andar. E mais um dia sem trabalhar, repouso absoluto! Eu ja estou acostumada com esse anda, não anda, mas não com o comportamento das pessoas. Eu achava que era importante como PESSOA, INDIVIDUO, para certas pessoas, mas vi que sou SOMENTE uma "fonte de renda". Me ligaram várias vezes, perguntando se eu trabalharia amanha ou se eu mandaria substituto, mas não me perguntaram se eu estava bem. Reclamaram o dia todo porque eu não fui e disseram que eu tinha que fazer uma forcinha, como se eu fizesse corpo mole. Cadeira de rodas não passa nem pela porta, não consigo ficar só com a bengala... Estou me sentindo usada, um objeto com valor pre-determinado, as vezes ate sem valor. Não sei como vai ser amanha, mas preciso endurecer a alma e o coração. Preciso sobreviver no mundo do TER e me manter bem : (

domingo, 5 de dezembro de 2010

Escolhas!

Essa semana foi meio "braba"! É complicado ver como o certo e o errado se confundem quando se tem dinheiro em jogo. Eu não sei se estou certa ou errado, mas sigo o que eu acredito. O que vai acontecer? Eu não sei, mas acredito na força da ação e reação, do você colhe o que planta, enfim... Eu não sei enganar! Brega né? Eu sou MUITO BREGA!

Beijos proteticos :***

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Olha a desculpa malandro!

Desde que comecei as minhas aventuras "trabalhisticas" percebi que do lado do emprego tinha uma vaga para deficiente. Nunca coloquei o carro porque estou sem o adesivo que me permite estacionar no lugar. Nas ultimas ultimas semanas, tinha um carro que passou a estacionar ali. Por curiosidade, resolvi dar uma olhadinha... E nada de adesivo!Fiquei encucada e passei a ficar de olho... O dono do carro não era um matrixiano!Resolvi investigar :D O flanelinha da rua disse que ele estacionava ali porque como o simbolo de cadeirante era só no chão (sem placa convencional) não valia nada. 


 No local tem o simbolo no chão, mas não tem essa placa (foto acima)

Eu não disse nada, apesar de acreditar que era "H" dele. Os guardinhas da AMC sempre passam por lá, resolvi perguntar. Como pensei somente a presença do simbolo vale!Afinal a gente segue a sinalização no asfalto né?! Estou me coçando para conversar com o rapaz e esclarecer a situação. A gente merece respeito sim! E se um malacabado precisar da vaga? Diga-se de passagem que a redondeza é pessima pra estacionar...

Saudades de todos,

Esperem as novidades!

Bjos proteticos :*****

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Passagem marcante

Como vocês leram no blog da Giz, essa moça passou por aqui. E foi muito bom! Conheci pessoalmente e ela é muito mais incrivel que pelo blog. Conheci tambem duas meninas maravilhosas, a Carmelita e a Mônica. As três vieram a trabalho, mas demos umas boas escapulidas. Ai estão algumas fotos, espero que gostem :D

Aproveitando a noite cearense no NOITE A FORA, amigos, sinuca, música e chop

No churras de aniversário do sogrão

Gi me livrando da cantada do Pluto. Nem os cachorros deixam passar....

No chop do Bexiga

Mometos eternizados e amizade mais que fortalecida. Vem logo morar aqui :D Vou deixar ela contar os detalhes, mais fofocas e fotos no blog da Gizz (Fisioativa).

domingo, 17 de outubro de 2010

Novidades!

Oi pessoal!Vamos animar essseblog empoeirado... Desculpem a ausência, estava sem net, isso mesmo, fim dos tempos :(  Finalmente, a tecnologia voltou a minha casa e a blogueira aqui volta a ativa. Tenho muitas novidades, parte delas não posso contar ainda, preciso de um aval acolá. Vou postar umas fotinhas aqui pra vocês ficarem por dentro do que rola na minha "Nada mole vida" ...


Essa foi a missa da minha formatura. Foi bem light, nada daquelas roupas pomposas. Simples e agradável! E é claro, tinha que ter um detalhinho que fez a diferença: O Padre estava alegre demais da conta, ele só dizia: - Invirta na carreira, invirta! Vocês já descobriram o que isso significa, né? Invista!


Esse foi um dia MUITO esperado. Não via a hora de vestir essa roupa bizarra e escutar o reitor dizendo: Parabéns FORMANDOS!Desde então, só alegrias e mais alegrias... OBRIGADO, galera! Essa conquista é nossa!

Até o próximo post!

Beijos protéticos :*****

domingo, 19 de setembro de 2010

ADAPTE-SE!!!

E essa minha vida de adultera... Ops!ADULTA!Gente, esperei tanto por isso e não sei se estou gostando. Tudo muda com uma velocidade que me deixa tonta! Passei a dizer a frase "Não posso, estou sem tempo" com uma frequência que me atordoa. Se o dia tivesse 48 horas, quem sabe desse tempo né? E a boa é que nem recebi meu primeiro salário e já tenho dívidas. Minha mãe não quer mais pagar despezinhas básicas. Ah!Tenho uma agenda pessoal para marcar os compromissos, pagamentos e cobranças. Tv, net? Que bicho estranho é esse! Tô roubando uns minutinhos da minha  25952545 correção final de monografia. Namoro nos intervalos e nas madrugadas. Ainda bem que ele entende, já que o ritmo é o mesmo.Sinto um pouco mais o peso da responsabilidade. Não posso esquecer dessa: levei meu primeiro calote hoje!Um calotinho, mas não deixa de ser preju. Tô meio preocupada porque minha perna já deu dois avisinhos essa semana, mas a pobre moça até que está se comportando. Na verdade, eu só queria deitar na minha reidinha, ligar o ventilador e ficar mudando os canais da tv.


terça-feira, 7 de setembro de 2010

De Possante!

Acho que falei a vocês dos estresses no DETRAN... Todas as taxas que eram obrigatórias, eu paguei. As que eu tinha isenção, já viu né?! Problemas a vista. Depois de superar (pagar e entrar na justiça para restituição), fui emplacar a carroça. Tentei pegar informações antes de tudo que seria preciso, mas toda vez que ligava para lá obtinha informações desencontradas. Resolvi então meter as caras.  Ao chegar fui seguindo as setinhas que levavam a vistoria. Encontrei um cara ,sem o uniforme do DETRAN, que pedia uma taxa para orientar/facilitar tudo pra gente. Pagamos 20 reais e ele nos levou a um escritório. O  senhor do Detran disse os documentos necessários e que deveriamos passar pelo INMETRO. Entregamos os documentos e como era para carro adaptado estes triplicaram (vale ressaltar que eles não informam nada sobre documentação antes, mão de obra grande!), depois fomos ao INMETRO. Pense num lugar quente, com acomodações ruins e onde você espera umas três horas. Isso pra quem é "prioridade"!O conceito de prioridade é meio diferente, quem paga mais, sai mais rápido. Eu me recusei a pagar uma "comissãozinha", se é que vocês me entendem... E pra piorar, os técnicos/doutores, por não saber manusear a adaptação, quebraram. Acreditem se quiser! Depois de muitas horas e reclamações, recebemos o certificado. Logo que pegou o carro, o Mozão disse que a adaptação estava frouxa, mas eu não dei muita trela, tava tão cansada que queria sair de lá. A noite, fui tirar o carro da garagem e a adaptação desmontou na minha mão. Vocês já pensaram se eu tivesse na rua? Dois dias depois levei ao seu Germano (o moço que adapta, estória massa, vai ser tópico do blog), ele arrumou de novo e voltei ao Detran. A moça queria que eu pegasse a fila comum com um carro adaptado, sobi e desci e consegui uma autorização para entrar na frente. O cara das vistoria foi super grosso, não deveria trabalhar com o público, mas consegui passar por essa. Depois fui para o emplacamento, e finalmente a carroça foi emplacada! Se vocês virem a placa Fortaleza- Ce NUU 6518 saiam da frente! Heheheheh :D Depois que passar o "trauma" vou fazer as contas de tudo que gastei com o carro + emplacamento+ taxinhas e etc. Quem quiser comprar seu carrim, junte um grana bacana, pois tudo é mais caro pra gente... Infelizmente, é a realidade! Posteriormente conto as minhas aventuras com o Possante...

Dia de GLÓRIA!

E o dia 31 chegou! Parecia tão longe quando marcaram... Lembro da noite mal dormida, da ansiedade, do medo, da alegria. Um tantinho de todos os sentimentos pulsando. Tinha chegado a minha vez, a minha grande hora! Não era só uma apresentação, era o símbolo de muita luta e amor. Fui mais cedo a FAVET, passei pela clínica e fui escoltada ao local pela minha mãe e meu fiel escudeiro (Mozão). As 15:45 esperei aquela pessoa (coordenadora de estágio), que me pertubou o semestre inteiro e que tem como "obrigação" abrir todas as monografias. Ela não apareceu!O que foi que acontenceu? Sem explicações até agora! A minha orientadora abriu a sessão. Olhem ai a prova do crime: 



                                                                   

 Hora da sentença: A Annice fez uma horinha. Eu morta de nervosa tentando ler o resultado. "As 17:15, a banca aprova a prelecionista Camila Melo de Aguiar, com 9,0 "! É só isso que lembro...  O pessoal disse que ela falou um monte de coisas do tipo elogio, mas eu não escutava mais nada. Depois teve os agradecimentos, onde esqueci metade do pessoal... Heheheheheheh : D Depois de tudo a turma saiu pra comemorar a aprovação de todos. A ficha não caiu logo, passou uns três dias pra eu ter certeza que tinha acontecido, mas graças a todos que me ajudaram eu consegui... Muito obrigado a todos!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Desculpem a demora!

Pessoal, desculpem a demora. O PC quebrou e estou numa Lan :( , além das mil e uma coisas pra resolver. O técnico já veio hoje e está tentando resolver. Tudo está muito bem, vou postar tudinho no máximo amanhã. Ah!Hoje é meu primeiro dia de trabalho, que frio na barriga gente! Medaaaa :)

Saudades mil!

Beijos protéticos!

domingo, 22 de agosto de 2010

Pânico no cinema!

Gente do céu, que aperreio... Resolvi ir ao cinema com meu amor e um casal amigo dele no sábado. Chegamos em cima da hora, minha carteirinha não foi aceita, a ex do meu namor apareceu e se jogou em cima dele e por fim quando entramos na sala já estava escuro. Ah!esqueci de dizer o principal, estava sem minha bengala. O Marcelo quis apressar o passo, mas é impossivel pra mim. Procuramos duas cadeiras e adivinham onde tinha vaga? Na última fila, lá lá em cima. E é claro, com um escadaria da Penha na frente. Só tinha aquelas luzinha de sinalização, que para mim não servem de nada. O Marcelo foi desbravando as escadas e eu agarrada na camisa dele. No segundo degrau, eu virei o pé. Me recompus e tentei me manter sempre no centro daquelas luzinhas. Dai o Marcelo quase cai. O desespero já aumentou. Quando chegamos as cadeiras a moça disse: Tá quebrada! Meu mundo cai e quebrou! Quando dei de cara com as escadas novamente, me apavorei. Eu não vi nem as luzinhas de tanto medo. Travei! Fiquei parada uns minutos e continuei meu calvário. Na metade da escadaria, não dava mais. Eu estava tão apavorada que eu já via a queda, a prótese quebrada, a cirurgia e tudo aquilo que aconteceu se repetindo. Tive vontade de gritar, pedir ajudar, mas não sai nada. Um choro preso, contido. Não sentia mais as pernas. Tentei me controlar, contei ate 248625, respirei, fiz todas as "macumbinhas" que lembrei. Consegui descer, ainda não sei como. Quando achamos as cadeiras e sentamos, eu chorei copiosamente. O Marcelo ainda não tinha entendido o porque, ele me abraçou e ficou tão desesperado quanto eu. Depois que desabafei consegui parar de chorar. E o filme? Perdemos uma meia hora nessa confusão. Era um do Leonardo de Caprio. Agora me digam, no cinema de vocês tem local para deficiente, tem corrimão ao lado das escadas?
Nunca mais entro em um cinema com as luzes apagadas, foi a pior sensação do mundo! Mas eu sobrevivi : D

Beijos protéticos :****

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Finalmente chegou!!!

Boas notícias agora, boas noticias sempre! Finalmente, depois de dois meses e dezessete dias meu possante chegou. Fui a concessionária correndo pra ver meu bixim, chegando lá o gerente disse que ele está em outra concessionária (últimos ajustes). Na hora fiquei P. da vida, tinha levado ate a câmera pra tirar foto e mostrar a vocês. Mas pelo menos já tá em Fortal!Na terça, vou levar para adaptar, daí são dois dias. Na sexta, já vou dá uma voltinha, se a coragem permitir :D Porém, uma coisa me surpreendeu. De acordo com a lei eu tenho isenção de IPI, ICMS e IPVA. Fui isenta dos dois primeiros, mas do IPVA não. A explicação que me deram foi que o IPVA só é isento pra cadeirantes, mas não é isso que têm escrito em tudo que leio. Olha só o que diz: A isenção de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) é concedida APENAS PARA DEFICIENTES HABILITADOS A DIRIGIR SEU PRÓPRIO VEÍCULO. Em nenhum momento, se restringe a cadeirantes! Como a gente não tem "reaus" sobrando e preciso do carro para trabalhar, vamos pagar e entrar na justiça com defensor público. Demora um tantim, mas o importante é não deixar um direito seu ser anulado. Se alguem souber de algo que possa acrescentar a esssa situação, manda aí. Vou procurar outras fontes!
Ah! Esqueci de dizer, resolvi mudar o visual.Um ciclo está se fechando,tinha que começar um novo com mudanças.Fiquei loirona! No começo estranhei bastante, agora tô me sentindo :DDDD Olha só:


Olhem só o cabelo, esqueçam a cara de retardada!

Beijos protéticos :****

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Olha eu aqui : P !!!

Oi pessoal, que saudade! Como vocês estão? Dei uma sumida, mas as coisas estão muito corridas. Pensei que essa estória de monografia fosse pura organização de quem escreve... Pesquisei e li com antecedência, escrevi logo em seguida e fui terminar ontem. Depois de três correções e muito tira e coloca. Hoje, entreguei as três versões, um passo a mais. Amanhã é o último dia de estágio, finalmente 510 horas. Estou mega ansiosa, nem respiro direito. Eu consegui, aliás nós conseguimos! Vocês me acompanharam durante esse tempão : D A defesa propriamente dita será dia 31 de agosto, as 15:45. Já surgiram algumas propostas de emprego, estou analisando. Mas acho que desempregada mesmo não fico, é um bom começo.
Em um dos meus raros momentos de sociabilização, fui ao shopping comprar presente para o pai do meu namorado. Compramos um sapato, camisa e fomos ao caixa. Por coincidência, minhas pernocas resolveram funcionar direito, tava mancando bem de leve. É claro que peguei a fila preferencial... Poucos instantes depois, uma mulher de 30 a 40 anos, me cutucou:
- Você ta na fila prefenrencial?
- Sim
Acho que ela esperou que eu fosse sair dali ou me justificar. Eu não fiz nada disso. Ela ficou doida de raiva e teve que esperar. A moça do caixa recebeu as compras e disse:
- Esse caixa é especifico
- Para idosos, gestantes e deficientes fisicos, eu completei.
- Mas, como?
- Tenho uma prótese
Minutos de tensão (da caixa)...
- Pode passar
Entreguei, paguei e saí. Quando passei, o povo ficou comentando. Pra maioria das pessoas, deficiência se resume a para e tetraplegia ou aqueles que tem paralisia cerebral. Outras dificuldades se encontram na transição de aparentemente "normais" e deficientes. Isso não me incomoda, o engraçado é ter que provar pra uns que sou deficiente e pra outros que sou normal. Eles podiam se decidir ou aceteiar que todos tem aptidões e limitações. Acho que nessa classificação todo mundo se encaixa.
Beijos Protéticos :****

domingo, 25 de julho de 2010

Bons ventos!

Hoje foi um dia especial, eu e o Tchelo fomos a praia. Até aí, nada demais, mas essa foi a primeira vez que entrei no mar depois que coloquei a prótese. Eu sempre ía, mas entrar mesmo... Ficava paquerando com o mar, criando mil atalhos pra chegar até ele. Areia fofa é bem complicado de andar, depois as ondas e as ondulações dentro do mar. Tinha medo de cair, da prótese desmontar e ninguém queria entrar comigo (medo de uma dessas coisas acontecerem). O Tchelo foi bacana, conseguimos passar pela areia sem tanto sufoco e não entramos direto no mar. Quando a maré está baixa, forma-se pequenas piscinas, normalmente é raso e sem ondas. Começamos por ai!Inventei de mergulhar e engoli um tantao de água. Mesmo assim adorei!
 
 
 
Em vez de um delicioso caranguejo, o Tchelo quis pedir ostras. Ele adora experimentar e eu estou reaprendendo a arriscar e experimentar. Não é tão ruim quanto eu pensei, mas é ruim. Eu desisti e ele comeu sozinho. Essa foi a primeira vez que o vi comer sem vontade.


Mudando de assunto, mas continuando no namorado... Eu sempre falei que a novela (não lembro mais o nome) que tinha a Luciana não era fidedigna a vida que temos, afinal ela vivia numa redoma de vidro e com tudo que necessitava, além de outras coisitas. Agora pasmem, foi a bendita Luciana que deu uma mãozinha no meu namoro. Na verdade no começo dele! Ontem o Celo me falou que vendo a Luciana percebeu que eu podia fazer tudo, assim como outra pessoa. Foi uma espécie de desmistificação, aquela estória de deficiente "bem pesada" foi quebrada. E estamos juntos e muito felizes a quase 2 meses!
Ah!Vivi uma cena de filme no sábado... Estavamos no calçadão por volta das 22 horas, caminhando, "sem lenço, nem documento" e escutamos uma música antiga, de um clube próximo. O Celo simplemente me chamou pra dançar e ficamos lá, dançando em pleno calçadão. Não consegui ver ninguém naquela hora, meu momento mágico da semana!
Na faculdade está indo tudo bem, estou há duas semanas na anestesia/cirurgia. Na verdade, descobri que não nasci pra cortar nada, mas amo anestesiar. E, talvez, eu me especialize nisso. A monografia está quase pronta, correções básicas. A cadeira de sociologia não se torna um saco se você participar um pouquinho da aula.
No final, tudo vai dá certo!
Espero que vocês estejam bem também!
Saudades!
 
Beijos protéticos!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Vestibulando...

E eu que pensei que nunca mais escreveria esse nome, mas ouvi uns dados que me deixaram boba... Estava eu indo pra UECE com o Del, quando ele comentou sobre vestibular. Eu dei logo um pulo, pedindo pra ele não pronunciar esse nome. Aff, ô tempinho escroto!Ele, então resolveu, falar a parte boa da estória:
- Segunda-feira estamos de folga : D! Ninguém, além dos vestibulandos, podem entrar no Campus.
- Uma felicidade tomou conta de mim. E o Iuuupiiii sai sem querer.
- Tem 10.000 concorrentes, sabem quantos "deficientes"?
Eu sabia que eram poucos, mas não uma quantidade ínfima.
- 1.000?
- Tá doida é? 
Pensei que fosse mais, pelo protesto! Chutei, chutei e nada. Desisti!Adivinhem vocês quantos deficientes inscritos? Só 25  e desses alguns vão faltar a prova por não ter como chegar a UECE. Fiquei besta, mas o problema não começa aqui, vem de pequeno. Quando a pessoa nasce com alguma limitação, os pais por falta de informação, superproteção ou até os dois juntos isolam a criança do mundo real. Muitas vezes, estes não vão a escola e quando vão passam por todas as dificuldades que nós conhecemos bem, falta de estrutura para recebe-lo, os professores/orientadores não sabem lidar com a criança e o preconceito de todos. Criança é bacana, mas tem uns monstrinhos... Nossa senhora!Muitos desistem diante de tanta adversidade, e os que continuam esbarram com mais problemas. Os "malacabadinhos" tem que se rebolar pra chegar ao ensino médio. Qaundo chegam a faculdade, pensam que as coisas serão melhores, mas tudo que acontecia quando criança, continua, talvez de uma forma mais discreta, mas continua. Estamos formando crianças grandes e não adultos!Formar bons cidadãos está apenas no marketing das escolas. O importante são números, quantos passaram pra Medicina, Direito, Odonto. Muito triste essa realidade!
Essa semana vou dar um tempinho por aqui, tenho que terminar a mono!Também não estou nos meus melhores dias. Calma, tudo está bem!É só uma crisezinha básica... Bipolar tem dessas!Ah!amanhã vou para uma entrevista de emprego, quero muito trabalhar, mas tô pra baixo e fico sem estimulo.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Pra Cá

- Pra cá, Camila!
- Pra cá?
- não, mais pra cá!
- Pra cá, pra onde? Pra cá pra cima, pra baixo, direita ou esquerda?
- Dá isso aí...

Esse foi o diálogo mais instrutivo da minha vida. Hoje, finalmente coloquei a mão na massa, meu batizado.Fiz duas cirugias e auxiliei em duas.E o mais importante, não matei ninguém!Ah!o "diálogo" acima era para definir o local especifico de cada ponto.Foi um dia engraçado pra mais de metro. Além das minhas pernocas precisarem de uma ajuda, perdi grande parte da audição durante a quimioterapia. Aprendi, aos poucos,a ler os lábios das pessoas, associo ao que escuto e chego a um resultado. Normalmente, dá certo!Hoje foi complicado, todos usam mascáras pra evitar contaminação, ou seja, leitura labial ZERO. Escuto pouquinho e quando as palavras são parecidas (e muitas vezes não as são) adeus, me enrolo toda. Junte isso a insegurança, resultado paguei muito MICO!


Rasguei luva, me cortei com o bisturi, derramei iodo, peguei material não estéril com luvas estéreis, passei um tempão pra fazer sutura de pele. Depois de tudo, o Gê (cirugião) perguntou: 

- Tá tudo bem Morango (nome de batismo)?
- Marrom
- Que que ce tem?
-Além da insegurança? Não consigo entender nada do que vocês dizem! sou malacabada das "zureias" também.

O bixim querendo ajudar, passou a gritar. Vale ressaltar que tinha um som ligado (vi a luzinha ligada). O detalhe, a medida que ele gritava, falava rápido demais. E eu continuava a não entender nadica de nada. Acho que ele percebeu, né?! Como a comunicação verbal não estava funcionando, resolvemos criar "gestos fixos" para facilitar a nossa vida. E deu muito certo! A tarde foi tranquila, continuamos de máscara e o som ligado.E mais uma vez, prova-se que com boa vontade tudo se resolve! E também que convivemos muito bem se respeitarmos as diferenças de cada um. 

Beijos protéticos :***

domingo, 11 de julho de 2010

Cara nova e mais notícias!

Oi gente! Tava cansada daquele layout e do modo "mais ou menos" como as coisas seguiam. Resolvi levantar a bunda da cadeira e fazer alguma coisa. O caminho certo? Hum... esse ainda não sei, mas não posso ficar parada. Estou muito feliz, tudo está fluindo. Está é a palavra de ordem ou desordem, como desejar: FLUIR! Tenho muitas novidades, mas vou soltando aos pouquinhos. Aconteceu uma coisa engraçada essa semana, quer dizer sempre acontece. Estava de saida, quando mamãe pergunta:
 
 - O que foi isso?
 - Isso o que?
 - Sua perna!
 
Nesse momento tensão geral. Os músculos contrairam involuntariamente e me subiu um frio pela espinha. Ao olhar o local, tinha uma mega mancha roxa. Relaxei! Essas manchas são comuns nas minhas pernas, não tô dizendo normal, apenas comum. Atualmente tem umas seis delas! Atribuo cada uma delas, a perda de sensibilidade nas pernas. Não sinto absolutamente nada, nem noto a pancada, mas a prova do crime é roxinha roxinha. Outra causa dessas amigas indesejáveis pode ser o remédio que uso para dormir. Sempre levanto a noite, não me pergunte, não lembro de nada... Já cai e não dai a mínima bola. Quando fui perceber, o local estava bem machucado. Agora estou mais ligada, quando caio faço uma inspeção geral, pra ter certeza que estou inteira. Tento não bater em nada, o que é quase impossivel, um bêbado se equilibra melhor.
 
 
A prova do crime e responsável pelo post! Agora é sério pessoal! Tem que se ligar, as vezes, podemos nos machucar de verdade!

Beijos protéticos :****


sábado, 3 de julho de 2010

Você conhece seu corpo?

Essa semana aconteceu uma coisa bizarra... Estava eu conversando com a coordenadora do meu curso sobre as minhas faltas devido a distensão. Expliquei a ela como acontece, porque, o que se deve fazer e etc. Ela fez um discurso politicamente correto e fingi que acreditei. Figurinha repetida não completa album né?! Daí eu disse que essa distensão poderia acontecer novamente. Ela não deixou eu terminar a frase e foi logo dizendo: Você é muito pessimista! Só pensa nas piores hipóteses! Respirei dez vezes e disse: existe grande possibilidade. Resolvi não levar a conversa a frente. Não sei se acontece com todos, mas conheço cada ação e reação do meu corpo como um todo e , principalmente, das minhas pernas. Cada barulho, fisgada, dor quer dizer alguma coisa: Está na hora de parar, preciso de compressa morna, quero antiinflamatorio e opioides, pode usar salto, estou pronta para uma noitada, use a cadeira. Não preciso esperar o músculo "soltar", pra saber que isso vai acontencer. Não preciso esperar o "trec" do joelho pra saber que tenho que usar a cadeira. 
 
 
 E o bom de você saber os "sinais preditivos" é tomar logo uma atitude. Muitas vezes, nem acontece porque você previne. Já escapei de um montão de coisas assim. Atenção gente para os sinais que o corpo emite! Aliás GRITA! E se você não percebeu isso, fique esperto! Quanto a coordenadora, ela acha que estou fazendo drama... Owww moça, ce não sente nada antes da gripe chegar de fato? Eu sinto, mas... Deixa pra lá!

Beijos protéticos :***

Pra que serve um abrigo?

Há cerca de um mês, acompanho a estória de um cachorro muito esperto e dócil. Ele tem 3 a 4 anos e era usado em rinhas, aquelas brigas rídiculas, proporcionadas por dono acéfalos. O animal ficou doente e foi descartado. Foi recolhido por uma abrigo ,até então bem conceituado, posteriormente foi para um lar provisório. Medicaram o animal sem orientação de um veterinário e o mesmo continuou a sentir fortes dores. Como não sabiam mais o que fazer e dar, levaram a UHV. O campeão (nome dado pela protetora) estava com osteossarcoma (câncer no osso) na pata anterior esquerda.


Esse é o campeão e a radiografia que comprova a doença. Observar "falhas" no osso, também chamado de explosão óssea. Bem, o único tratamento eficaz seria a amputação e posterior quimioterapia. A princípio ,os donos temporários quiseram eutanasiar o animal pois não o queriam sem uma pata, achavam que ele não teria como se virar, além de esteticamente ser "dificil" para o dono ter um bichinho amputado. Eles tem verdadeira repulsão a animais "deficientes". Repassamos todas as informações, valores e conversamos muito com todos. Ao levar as informações ao abrigo, a responsável e fundadora berrou: Você nem traga um animal sem pata para cá! Quem vai querer? Me veio a dúvida, abrigo é pra animal abandonado, que está sofrendo, doente ou somente para animais perfeitos, que vão ser adotados? Segundo o trabalho que eles desenvolvem por lá é pra todos, inclusive existem cães "perfeitinhos" que estão há anos lá e nunca foram adotados. Graças a Deus, a protetora temporária se apegou tanto ao cachorro que resolveu adota-lo. Ele passou pela cirugia, retirou a pata e no mesmo dia já levantou. Virou-se direitinho! A moça, agora proprietária e responsável, ligou muito feliz. É como sempre dizemos, o problema nunca é o bicho, é sempre o dono!
Infelizmente, poucos dias depois foi descoberto uma metástase no cérebro. O Campeão perdeu os movimento gradativamente e hoje move somente os olhos. A proprietária continua a trata-lo, dando-o,  medicamentos, uma boa qualidade de vida, além de uma família, coisa que ele não conhecia. Não é o fim que desejávamos, mas tenho certeza que a Bárbara irá segurar sua pata até o fim.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Mais uma...

Tudo estava indo bem demais na minha matrix (como diz Tio Jairin). Hoje, a minha orientadora disse que só teriamos direito a faltar 10% de 510 horas (dado repassado SOMENTE hoje as 15:27). Isso significa que não posso mais faltar (segundo a mesma). Faltei 3 dias, o que correspondem a 24 horas. Mas 50% do total de horas é 50, então ainda tenho direito a 3 faltas né não?! Enfim, o que me preocupa não são as horas, mas como vou convencer as minhas pernas a funcionarem? Oww perna vê se não me deixa na mão, ou melhor no chão, não posso mais faltar! Será que a perna obedece? Pra piorar a situação, há dois dias sinto que outro conjunto de músculos vai soltar, e ai? No mínimo mais 2 ou 3 dias. Estou meio tonta com essa noticia, é duro você trabalhar tanto, ultrapassar o limite, vê luz no fim do túnel e de repente, vê as coisas desabarem. Amanhã vou na coordenação, momentos de tensão e já vou procurar a imprensa. "Alarde" sempre funciona naquele lugar. Quem puder me ajudar de qualquer forma (ate as idéias absurdas serão colocadas em prática : P), eu agradeço demais. Eu balanço, mas não caio! Nunca!

Beijos protéticos :***

sábado, 26 de junho de 2010

Pilates

Há algum tempo meu ortopedista pediu que eu fizesse pilates. Já ouvi falar desse "babado", mas nada mais consistente. Procurei uma academia e quando vi o preço, desisti. Uma aula era 120 reais e eu precisava de três por semana. Totalmente fora do orçamento! Ontem, comentei com o Mozão dessa estória e ele falou com o professor de judô. O cara indicou onde faz pilates, conversou com o dono e eu poderei fazer as aulas pagando somente a mensalidade da academia. Ganhei uma aula grátis também!Agora só tenho que me recuperar dessa lesão e experimentar. Pelo que li, pilates é uma combinação de ginástica, ioga, balé e cinesiologia. Não requer esforço fisico. Seus movimentos são lentos e suaves e os resultados aparecem em curto prazo. O pilates une a filosofia ocidental (dinâmicos e com enfase na musculatura) com a filosofia oriental (controle do corpo e fluidez). Através de uma série de 500 movimentos muito intensos e com poucas repetições, realizados numa maca com molas, cordas, pesos e pisos deslizantes (esse nome, leia baixinho, deslizante, me dá arrepios!) consegue-se corrigir a postura, aliviar as tensões, afina e tonifica o corpo e até combate a celulite (obaaa :D). Como se não bastasse, pode ser praticado por pessoas da terceira idade, portadores de lesões, gestantes e deficientes físicos. Porém, a técnica é delicada e de alta complexidade, por isso aconselha-se a não abusar e sempre praticar com orientação de um profissional especialmente treinado.


Fuçando por aí....

Nesses dias sem "andaça" total fiquei fuçando a procura de algo interessante/engraçado, no mínimo, curioso. Olha só o que eu encontrei!

É uma placa comum utilizada em todos os estacionamentos da Suécia. E o que tem isso demais? Se vocês observarem tem uma frase logo abaixo. Quem arrisca a tradução? Vamos lá: PREGUIÇA NÃO É DEFICIÊNCIA. Bacana né? O governo tenta evitar que outras pessoas, que não os deficientes, usem essas vagas. Não falam se deu certo, mas é uma idéia. Dependendo do nível de cara de pau, talvez a pessoa não estacione. 
Acho que por aqui isso não funcionaria. Em Fortal, eles colocam na maior e ainda se acham dono da razão. Sempre dizem que se não tem ninguém a vaga é de todos ou a velha desculpa, é rapidinho. Devido a falta de fiscalização, isso nunca é punido e consequentemente continua acontecendo. E onde fica o Sr. Respeito?

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Paciência, cadê você?

Oi pessoal!Tive uma distensão muscular na segunda de madrugada e desde então estou sem andar. Pense numa dorzinha que não para, aquela coisa que vai te consumido até você perder a paciência. As medicações não são tão eficazes, preciso de algo bem mais forte, mas as reações... É melhor tentar segurar!O chato mesmo é ter que ficar em casa, deitada, sem poder se mexer direito. No primeiro dia é até legal, quer dizer, menos ruim. Você desacelera, mas depois vem a "crise de abstinência". Ficar sem fazer nada é um PORRE!Não nasci pra isso :( Já fuçei orkut de todos, mandei emails, joguei, mandei msg pro celular do Xuxu, criei até um facebook. Mas o inevitável aconteceu: estou ociosa e isso me faz muito mal. Começo a ficar ansiosa, as caraminholas vão brotando, ai já viu né?!Além das pernas não funcionarem, a cabeça vai pifando também. Estou torcendo pra amanhecer bem melhor e ir ao estágio. Acreditem se puder, estou sentindo falta da UHV. Sinto falta dos animais, dos proprietários (as vezes), dos veterinários (principalmente de pertubar o juizo do Reginaldo) e, é claro, do meu amorzão. Não posso esquecer da minha filha rosa, é sim, tem uma cadela rosa na UHV. A bixinha é minha companheira, o nome dela é Rosinha. Não precisa explicar porque né?! Juro a vocês, nunca vi um elefante rosa, mas uma cadela já! Se tudo der certo posto fotos dela amanhã.

P.S: Desculpem o desabafo, mas estou pirando por aqui.

Beijos protéticos :****

terça-feira, 22 de junho de 2010

Mozão!

Não podia deixar de contar a vocês... Domingo fui a casa do Lindo, era aniversário da minha sogra, a familia estava reunida. Estava tão nervosa, com tanto medo. Todo mundo sabe que tem que causar, no minimo, uma impressão razoável. Logo na entrada, as pernas não obedeciam mais, quase cai, a sorte foi que ninguém notou. Os pais dele foram muito receptivos e me deixaram a vontade. Depois chegaram os irmãos, sobrinhos e como eu converso até com uma barata, inventei assuntos e mais assuntos pra me entrosar. Saimos pra almoçar no Parque Recreio, uma churrascaria bacana, onde meus pais me levavam quando eu era criança. Um turbilhão de lembranças vieram a mente, coisas boas é claro!Depois voltamos pra casa do Celo, conversamos até o começo do jogo. Não sou fã e nem estou em clima de copa, mas foi muito divertido. Antes de me deixar em casa, fomos andar no calçadão (só eu e o Lindo), na verdade, fomos namorar mais um pouquinho. Lá descobri que o Mozão já tinha entregue todo o jogo pra familia dele, disse que eu tinha uma prótese e toda aquela estória que vocês conhecem. E pra minha surpresa, os pais dele reagiram super bem a uma nora cibernética. Normalmente, as pessoas não reagem assim e acham que sou totalmente limitada, aquelas perguntas básicas. É claro que eu não esconderia isso, mas cada coisa a seu tempo, primeiro você estuda o terreno e vê como as coisas se encaixam. Falamos sobre tudo e a cada dia descubro uma qualidade escondida ou não muito expressa. E eu posso dizer que adoro, xerar, abraçar e ficar grudadinha, que ele tambem gosta. E posso falar e falar que ele escuta como se fosse a coisa mais importante do mundo. E olha que falo por nós dois... Estamos vivendo esse amor com intensidade, com carinho e companheirismo. Nem mesmo precisamos combinar qualquer coisa, nossa sintonia sempre nos leva ao mesmo ponto...

Fica calado garoto!

A semana começou agitada e irritante. Fui a biblioteca buscar novas fontes para a minha monografia e entre uma estante e outra escutei uma conversa. Eram dois meninos, falavam sobre pessoas especiais (a parte que escutei).Um dos comentários era que nós só nos destacavamos nos esportes, onde todo mundo é lento. Gente do céu, eu me cocei pra não jogar alguns livros neles.Tudo bem, confesso, derrubei um livro da estante para acertar o pé do moleque, mas não deu certo. Quando ele me viu, ficou super envergonhado e cutucou o outro pra sairem do local. Aquele comentário não me saiu da cabeça, até que encontrei isso... Ele não enxerga, quase não ouve, usa cadeira de rodas e tem parte dos movimentos comprometidos. Portador de artrite reumatóide, Paulo, 16 anos, foi um dos vencedores da olimpiada de matemática promovida pelo governo federal na rede pública de todo país. Cursa a sexta série em uma escola regular do Plano Piloto. Participou da olimpiada com outros 220 alunos do colégio e foi o UNICO vencedor do grupo. Paulo lê os textos em braile, mas a perda parcial dos movimentos da mãos, o impede de escrever e digitar. Em casa, o computador é usado para fazer trabalhos e se divertir, com o auxilio de um programa desenvolvido para portadores de deficiência visual, que transforma a fala em texto escrito. 
Ah gente, eu não entendo e não aceito ter que provar que sou boa todos os dias. Parece que você sempre está perdendo. Todos sabemos do que somos capazes, mas ter que evidenciar isso direto. Saco viu?!Fico P da vida, mas não desisto.

sábado, 19 de junho de 2010

Zapeando...

Tenho uma mania que tira qualquer um do sério: Adoro ficar zapeando na tv. Assito vários programas ao mesmo tempo e assim sempre esbarro em filmes, entrevistas interessantes. Na sexta, vi uma entrevista na Tv Aparecida, no programa da Olga Bongiovanni. Estavam falando sobre deficiência x superação x preconceito. Uma psicóloga fez a seguinte constatação: Os termos pessoa especial, eficiente físico normalmente mascara um preconceito intrinseco, as pessoas "normais" usam como uma forma de ser politicamente correto, mas escorregam nas suas próprias palavras, na frase a seguir. Falou também que não houve aceitação dos "malacabados" com diz o tio Jairinho, nós não descemos redondo ainda. Apenas se sai pela tangente pra não criar constrangimentos. Confesso que essas afirmações me chocaram a princípio, mas me levaram a refletir incontáveis vezes sobre as frases. E mesmo querendo não acreditar/aceitar sei que isso acontece. Falta informação sim, mas acho que falta muito mais amor. Não existe certo ou errado, existe amor e falta dele!O bom de toda essa estória é poder ver que existem pessoas bacanas, conscientes e humanas. Que percebem que todos são diferentes e ao mesmo tempo são iguais. Pessoas que não sabem lidar com o diferente ,em todos os sentidos, mas se adapta a situação ou circunstâncias. E acaba se apaixonando pelo que ele(a) não conhecia. Conhece a essência e não se deixa levar pela aparência!Isso me traz esperança de um dia andarmos todos de maos dadas!


domingo, 13 de junho de 2010

Apaixocada?

Ontem a noite foi ótima!O Lindo me levou a um barzinho stile (o menino conhece todos os points, melhor nem saber porque... kkkk). Gente bonita, música boa, litros e litros de refri e uma companhia, nem precisa comentar né?!O bar tinha rampa e as mesas eram bem espaçadas. Ele perguntou se o acesso era melhor do que o outro. Procurei um buraco pra me esconder. Não queria que ele soubesse da "comédia" do outro, afinal foi nossa primeira saida. Mas ele fuçou no blog... 
Ganhei um livro bacanissimo e um cartão fofo demais, bem colorido, alegre, do jeito que eu gosto.Fiquei chateada porque comprei um presente pela net, que era pra ter chegado na sexta. Até agora nada!E eu não tinha grana pra comprar outro.Mas ele não ficou triste não, essa é a parte boa!Ele me deixou em casa e eu não consegui dormir. Passei a noite pensando, lembrando de cada detalhe, de cada gesto, toque, sorriso. E eu cheguei a seguinte conclusão: Acho que estou apaixocada! Faz 8 horas que não o vejo e já estou morrendo de saudade. Sem contar, que estou contando os dias pro sábado que vem. É o único dia que podemos ficar juntos em paz, relaxar um pouquinho. O Xuxu veio na hora certa, me deu mais ânimo e coragem, deixou o colorido de tudo mais forte, mais vivo. Além do aconchego que encontro naqueles braços. Depois desse empurrão do Mestre lá de cima, o negócio vai dar certo. Ah!Não podia deixar de contar a vocês: Finalmente, encontrei um caso clinico pra monografia. O tema será hidrocefalia em cão. Vou passar a tarde lendo sobre isso... Essa foi a ótima do fim de semana!


Beijos protéticos :***

sábado, 12 de junho de 2010

Feliz Dia dos Namorados!!!

Pensei numa super matéria, inteligente, criativa, aquelas do nível que vocês merecem ler. Não me veio nada a cabeça, mas uma me veio ao coração. Vocês me acompanham, participam e me ajudam. Nada mais justo que dividir minhas alegrias com vocês : DDD Nãe esperava encontrar uma pessoa assim... Que fizesse o coração acelerar, aquele friozinho na barriga, aquela ansiedade, passar horas se arrumando só pra agradar. Carinhoso, educado, engraçado e Veterinário (quase). O amigo da matéria passada virou Lindo/Mozão/Xuxu!E me diz coisas e faz coisas que me deixam boba, babando. Ele não tem defeito de fábrica e não se incomada com os meus defeitos de fábrica. Ele se preocupa pois sou um pouco imprudente, mas  não quer me prender na torre de seu castelo. Estamos nos adaptantando, mas pra andante, ele é bem compreensivo. Sinto-me a vontade pra dizer o que quero e a reciproca é verdadeira, esse é nosso maior trunfo!


Nunca falei do blog pra ele e ontem , acho que "fuçando" no meu orkut, ele achou... E deixou esse comentário:
"Camila, estou vendo seu blog pela primeira vez.
Olha pra mim vc é mais importante que aquelas meninas todas.
Levei vc lá por que sempre achei que ali fosse um bom lugar e por que lhe considero uma boa pessoa pra estar lá. Pena que esses detalhes da acomodação não me passaram pela cabeça.
E quanto ao resto, apesar das dificuldades, acho vc uma pessoa normal e vou lhe tratar sempre assim.
Vc pode não ter a perfeição física das meninas que estavam lá, mas o que me encantou em você foi ser humano fantastico que vc é.
Não sei se eu teria a garra que vc tem pra continuar sorrindo depois do que aconteceu.
Beleza é efêmera, o que ficam são os laços que a gente deixa.
Obrigado pelo esforço físico do fds passado e feliz dia dos namorados"

Acho que não precisa falar mais nada né?! Estou muito feliz e quero que comungem dessa alegria comigo :D Mais tarde, vamos dar uma saidinha e namorar, namorar, namorar... Mas, se você não tem namorado/namorido/ficante fixo ou outras categorias, junto os amigos e curta o dia! Não fica trancado não, saia! Se mostre!Não precisa procurar, ACONTECE!Apenas acredite que você vai ser feliz :D

Beijos protéticos :*****

domingo, 6 de junho de 2010

Badalando!

Sexta foi uma loucura na clinica. Batemos o recorde de atendimentos. Estava exausta, mas precisar me permitir. Decidi que esse era o meu fim de semana. Apesar das dores, resolvi sair com um amigo.Fui carregada para um barzinho lindo e super aconchegante. Na entrada uma rampa perfeita, aquela dos nossos sonhos. Me joguei... Mas parou ai. As mesas eram muito próximas e rolou todo aquele constrangimento básico - puxa prum lado, puxa pro outro. Depois de beber litros de coca-cola fiquei apertadissima. Me segurei até onde deu, mas se eu não fosse lá, a bexiga com certeza iria explodir. 


Como era de esperar, o banheiro era lindinho, pequenininho e apertadissimo. Até o corredor, que dava "acesso" ao local era estreito. Enfim, como a outra perna segura o tranco ainda, entrei de saci. Situação ridícula!Quando finalmente cheguei ao box não tinha nenhuma barra, nada onde segurar. E eu que já sou acostumada as companheiras... foi uma ginástica. Voltei com cara de paisagem e com dor na outra perna também. Depois curtimos a música, a companhia e mais coca-cola.
Falando em amigo, gente foi tão estranho. Foi bacana, mas nunca fiquei tão envergonhada com ninguém. Sabe quando sobra tempo e falta conversa? Ele é "timido" e eu travei. Pesou muito o fato de trabalharmos juntos e eu tava com umas caraminholas na cabeça. Aquelas de sempre: um monte de menina linda, num saltão, super magras, desfilando pelo bar e que conseguem passar na porta do banheiro é claro!Dai você fica sem entender porque a pessoa está ali com você. Ihh! Tá bom de parar esse post, momento baixa estima chegou. Desculpem a pertubação da blogueira, acho que tomei refri demais. No geral, foi bom. Depois passo o que deu ou não com o amigo.

Beijos protéticos :****

Minha vida é uma fraude!

Essa foi a alegação da faculdade diante daquela questão. Na verdade, eles alegaram que sou uma pessoa onerosa ao estado pois faltei dois anos e meio sem motivo aparente e justificativa plausível. Diante disse ,todos os meus conceitos de justificativa plausível desceram ralo a baixo. Nesses dois anos e meio citados, descobri que tinha câncer, tive que fazer quimio, quase morri umas 3 vezes devido a baixa imunidade, fui internada, passei por uma cirugia de 8 horas, passei um ano pra consegui ficar em pé sozinha, mas isso não é justificativa. É muito agradável passar por isso, eu recomendo!Estou tão chateada com isso... A réplica é um direito da faculdade, até aí tudo bem, mas usar um argumento mentiroso desse. E o pior, todos da coordenação, diretoria e professores que compõem esse grupo contra "aluno de liminar" assinaram. Pessoas que disseram que não permitiriam injustiças assinaram. Acreditar em quem agora? Sou apenas um eco nesse lugar! Minha sorte é que tenho todos os atestados originais, a facul ficou somente com cópias. Acho que nasci na época errada, no local errado e me meti com pessoas erradas. Não consigo esquecer o que acredito em detrimento de poder, dinheiro, status. E a melhor, pediram que eu não falasse dessa situação em público ou em qualquer veículo de comunicação (orkut, email, jornal, blog). Eles realmente acreditam que estão certos? Apesar de ter convicção que estou certa, estou decepcionada com todos de lá. É muito ruim saber que você dorme e acorda com o inimigo... Mas vamos que vamos, ainda faltam 1 mês e três semanas!

Bjos protéticos : DDDD

terça-feira, 1 de junho de 2010

????????

Bom, ontem falei diretamento com a coordenadora de estágio. Perguntei o que ela tinha alegado pra tentar derrubar a liminar. Ela respondeu: as coisas de sempre. Eu: E o que são as coisas de sempre? Adivinhem a reposta... "As coisas de sempre são as coisas de sempre"... Vocês chegaram a alguma conclusão? Eu não! Daí minha mãe foi hoje lá e falou logo com o Diretor, Coordenadora do curso e com a coordenadora de estágio. Mamis despejou TUDO que vem acontecendo. Foi prometido que uma providência seria tomada a respeito da "perseguição" que está sendo feita, mas ninguém nos dá a resposta sobre o que foi alegado.É amigos, só nos resta esperar pela resposta da advogada. Mas logo que souber informo a todos. Tenho que ir, tenho muito coisa pra ler.Obrigada pelo apoio galera e fiquem ligados. Não ao preconceito!

Um abração carinhoso a todos.

domingo, 30 de maio de 2010

Saltar mais uma barreira!

E a luta Facul x Camila chega ao segundo round... Ontem, ao procurar meu processo na net, vi que a FAVET (Faculdade de Veterinária/Ceará) entrou com uma réplica pra derrubar minha liminar e impedir que eu continue o ESO (Estágio Supervisionado Obrigatório) ou seja querem evitar minha formatura. Ainda não sei o que eles alegaram, amanhã ligarei pra advogada e saberei o real motivo. Sei que deve ser algum motivo ridículo, até porque na comissão está a coordenadora de estágio (aquela que perguntou se eu era ou me tornei deficiente e que deficiente não trabalha). Acho que eles vão alegar incapacidade física, o detalhe é que não sou incapaz e tenho como provar isso. Em que mundo a gente vive? Ter que provar que deficiente tem uma vida tão ativa quanto qualquer pessoa "normal". Mas tem nada não, entro com a tréplica e tenho certeza que serei novamente vitoriosa. Aff... Agora vocês entendem porque quero sair tão rápido da faculdade. 

                                                 
Amanhã passo aqui pra dizer o SUPER MOTIVO. Enquanto isso, fiquem na torcida. Continuo contando com vocês :DDD

Bjos protéticos :****

sábado, 29 de maio de 2010

Hehehehehe :D

Oi! Saudades da galera... Gente aconteceu uma coisa essa semana... Quase morri de rir... Estava eu atendendo na cadeira de rodas. Entrou, no meu consultório, uma proprietária e seu animalzinho. Prenchi toda a papelada, fiz a anamnese (histórico do animal), expliquei como seriam os procedimentos. De repente, levantei da cadeira pra examinar o animal. A dona tomou um susto tão grande, jogou o coitado do Billy pra cima e ficou pálida olhando pra mim. Como diz o pessoal daqui, os olhos só faltaram sair da caixa. Ela respirou profundamente  e perguntou: Cadê a câmera? O que eu vou ganhar? Eu fiquei sem entender (sou lesada mesmo). Ela perguntou novamente: É pras pegadinhas do Silvio Santos? Não aguentei, sentei e morri de ri. A propriatária ficou envergonhada. Tive que me conter. Contei rapidamente a minha estória e ela acabou entendendo. Quanto ao Billy... Não, ele não morreu na queda... Só machucou uma patinha, mas nada que um remédio não resolva. A dona ao sair, perguntou novamente: Tem certeza que não é pegadinha?
 
 Ah!tenho uma novidade. A galera da clinica (vets, estagiarios, recepcionistas, limpeza) vai realizar um torneio de futsal. Fiquei responsável pela escalação do time feminino e pela bagunça fora de campo. Iremos jogar contra o pessoal da Vet Clinic (clinica onde um dos vets é dono). E se vocês pensam que eu não vou jogar, enganaram-se. Vou de goleira! Pra não ter muito trabalho, vou ter uma super zaga. Vai ser muito legal.!Depois posto as fotos aqui.

Beijos Gizz, Tuigui.. Adoro vocês!                                                                                                   

domingo, 23 de maio de 2010

Um dia desses...

 Há tim bum!!! Parabéns!!! Diana, Maicon e meu brother Marcelo (aniversariantes do mês). Dessa vez a gente caprichou né? Ah!Estamos no auditório da UHV (Unidade Hospitalar Veterinária), só pra vocês se "localizarem", às 11:45. 

Cantar Parabéns dá uma baita fome. Olha o povo atacando... Essa de branco ,se acabando no creme de galinha, é a Dra. Érica. A bixinha come, mas trabalha em dobro. Tem que compensar né?!

 Esse rapazin (Breno) já comeu pela ... comeu pela... Ih gente, parei de contar faz tempo. Olhem o buxim e me digam vocês. O Edgar e o Gabriel não ficaram atrás.

Entre o almoço e a sobremesa, a gente bate foto. Só os estagiários - Vets 2010.1. Eu e a Camilla, mais em baixo, Gabriel (Saudades - voltou pro Maranhão), Keila (Betty Boop), Angela (Anja), Jamille (Jamis), Edgar e Breno. O lá do fundão (branco) é o Alex, anestesista da UHV.

E mais foto... O Gabriel não perde uma... Ele se joga no chão, mas não perde a foto. Ah!O cabeção é do professor Darcírio.

  Não deu tempo de tirar a foto da sobremesa. Precisa explicar? Come Anja... ADOROOO!!!
Esse foi o momento CLEAN da semana. Teve também o bota fora da Jamis e do Gabriel. Ela vai pra UNB (me leva juntoooo) e ele volta pra casa (Maranhão). Jamis vai ficar me devendo o atendimento do Xupisco, em julho ele é todo seu!                                    

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Tocando a cadeira...

Oi pessoal! Estou num ritmo eletrizante. Estagio, estudar, monografia, postar. O Estagio está bem puxado, senti uma fisgada na perna semana passada. É um sinal de alerta! Pra dar uma folga as minhas pernas, resolvi usar a cadeira a semana toda e o comecinho dessa. Estou toda dolorida (e minha cadeira é levinha) e com um monte de hematoma. As vezes não sinto meus braços de tão cansados e não posso tomar nem um relaxante muscular. Os hematomas não são culpa da cadeira, a clinica em que estou não é adaptada. Tudo muito apertadinho pra uma cadeirante, né? Huahuahua... Calma gente, não é loucura (a risada). Como diz a música "É melhor ser alegre do que triste, felicidade é a melhor coisa que existe..." !Se é esse o preço pra pagar pelo meu sonho, que venham os hematomas e braços doloridos. Dai, passei a imaginar como um cadeirante que precisa sair nessas ruas malucas, com calçada quebrada, transporte publico infimo, trabalha em local não adaptado consegue terminar o dia. Que povo guerreiro! Mas eu acredito, talvez por ser deficiente ou por qualquer outro motivo, que se aconteceu conosco é porque seremos forte o bastante pra aguentar qualquer tranco. Não por castigo ou coisa desse tipo, acho que vocês entenderam! E uma coisa importante, não estamos sozinhos. Depois que encontrei cada um de vocês me tornei mais forte e confiante, pois sei que tenho um montão de amigos ao meu lado. E bora tocar nossas cadeiras, muletas, bengalas em busca da felicidade :DDD
P.S: Cadeirantes de plantão se alguém souber uma maneira de diminuir a dor nos braços, escreve por ai. Não vale mandar comprar uma automatica tá!

                           
Beijos protéticos :****

domingo, 16 de maio de 2010

Matéria Legal!!!

Gente faz um tempão que queria dividir essa matéria com vocês. Espero que gostem... Um traje diferente, cheio de elásticos, criado na década de 70 para evitar que os astronautas sofressem de flacidez e atrofia muscular por causa da falta gravidade.As tiras elásticas ligam tronco, cintura, joelhos e pés. Mesmo parado o corpo faz esforço.Os médicos descobriram que a roupa poderia ajudar crianças com paralisia cerebral a andar e hoje é usada em todo o mundo.Na Bahia, uma ONG que dá assistência a 400 crianças com necessidades especiais recebeu 60 trajes da empresa russa, que hoje detém a patente da roupa. A médica Daniela explica que o uso dos traje forma um novo esquema no sistema nervoso, que gera padrões de movimento, permitindo então que as crianças adquiram marcha. O mais legal vem agora :DDDD .... Com fisioterapia convencional esses pequenos lutadores levariam de um a dois anos para andar, com a utilização do traje apenas 7 MESES. A criança torna-se independente e a sua inclusão é bem mais rapida. Vale salientar que o uso da roupa não dispensa outros tratamentos como fonoaudiólogo, atividades esportivas e culturais.

                                             
                                             

sábado, 15 de maio de 2010

É o que?

Hello, pessoal! Como vocês estão? Gente que vida corrida e cansativa, mas eu adorooo :D Bom, o estágio está excelente, mas sempre tem alguém pra querer te derrubar (extra-clinica). Agora o jogo não é atacar diretamente, é tentar mexer com o psicológico. Mas sou muito "ruim", balanço mais não caio. Deixa eu contar o babado. Pego 2 onibus pra ir e 2 pra vir da facul naqueles horários que a gente fica enlatado. Como educação não é o forte de muitas pessoas, elas me empurram, me jogam pro lado e eu posso é reclamar. Já cheguei a pedir educadamente a cadeira preferencial e o pessoal se nega a dar. Devido a todos os problemas que sofremos (todos) em ônibus, minha mãe entrou com um "processo" na UECE pra que a mesma garantisse o transporte, visto que o mesmo é ofertado a outros com deficiência.O pedido foi aceito depois de muita luta. Engraçado, né? Cadê o direito igual a todos? O responsável pelo setor de transportes, apesar de toda a documentação e  da ORDEM dada, me olha na cara e diz que não vai cumprir porque é em horário de engarrafamento (só se faz algum serviço com carro pra UECE em horario de trânsito livre?) Só gostaria de saber qual é esse horário. Minha mãe foi conversar com ele e a muito contra gosto, cumpriram o que lhes foi mandado. Na quinta, ele foi reclamar com minha coordenadora de está cumprindo a ordem que foi dada e outros pormenores. Ela me chamou, apresentou-me o responsável pelo setor e ele negou tudo que tinha me falado, que nunca tinha botado boneco. Eu respirei cem vezes, mas dessa vez não deu certo. Soltei as vacas, os cachorros e etc. Depois ele disse: Fulano merece que o pegue porque ele é deficiente (cadeirante), você pode ficar em pé, pode se virar sozinha. Dai vocês sentem como é o nivel de ignorância com relação a esse assunto. E disse que não poderia pegar NINGUEM na sexta. Como sou sister dos que vem comigo, eles me ligaram perguntando cadê a "calcinha" do carro, ou seja, pegaram toda a galeram, menos eu. Bacana, né? E olha a tirada da minha coordenadora, tão ridícula quanto: Quando não forem lhe pegar, venha de ônibus e volte de carona ( Vocês sabem onde é o ponto da carona? Porque parece que todos os carros confluem para o local que moro) ou você falta (uma coordenadora dizendo isso soou tão estranho pra mim, mas cada doida com sua loucura). O estranho é que pensei que os clientes iriam estranhar uma cadeira ou uma muleta, ou ate querer outro profissional. Que nada!Eles perguntam o que foi, querem que eu me mate de fazer fisio e me dão milhões de receitas caseiras, mas querendo ajudar sabe e não te depreciando. As vezes eu me pergunto, será que o mundo ainda tem jeito ou nós seremos ET e eu pseudo ET pra sempre?

                                      

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Conversa bacana!

Hoje, devido a chuva, poucos animais foram levados ao atendimento. As 16:00, estagiários e veterinários estavam livres. Aos poucos, entramos em um dos consultórios. A Dr. Erika sentou na minha cadeira de rodas (batizada como Barbie) e tentou pilotar, mas não conseguia fazer "curvas/só sabia ir pra frente e trás" e ela disse que já vinha tentando. Daí, a mesma disse: Gente, vocês já pararm pra pensar como é a vida de um cadeirante? Como é fazer as atividades em casa, trabalhar, utilizar transportes públicos e começaram os comentários. Foi um papo descontraído, aquela participação. Foi empolgante!Depois todos os estagiarios e professores quiseram dar uma volta na minha cadeira. Apesar de um certo ciume, eu deixei. Eu quis que todos sentissem como é estar em um local sem acessibilidade e principalmente a sensação de está numa cadeira. Não sei se consegui algo de bom, mas a intenção foi a melhor. Além de ter sido sabatinada por todos sobre o assunto, o dia foi perfeito.
Ah!Não posso esquecer... A Dra Erika aprendeu a fazer as curvas dentro do consultório e a desviar das coisas na sala,mas ela vai continuar treinando... Agora, vou dormir gente. Estou caindo de sono e amanha ainda tenho 8 horas de trabalho. Fiquem em paz e no fim de semana dou uma fuçada e coloco a fofoca em dia com todos.

Beijos protéticos :****

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Notícias quentinhas!

Oi  pessoal!Como vocês estão? Saudades de fuçar o blog de todos e jogar conversa fora. Mas vocês já sabem porque né :DDDD As coisas não correram como eu esperava a princípio, mas o que eu pensava ser ruim tornou-se maravilhoso. O estágio está razoável, pois aparecem muitos animais com a mesma doença e também porque estou adaptando-me ao ambiente, as pessoas e tentando "separar o joio do trigo". Essa primeira semana posso considerar como uma triagem. Será que estou sendo muito severa? O pior é que tenho mania de observar, daí você percebe ... Tive sorte até agora, só peguei dois donos chatos e olha que eles deveriam ter vergonha de levar o animal naquelas condições. Tinha uma cadelinha que estava com um tumor de mama enorme, pendular. Perguntei ao proprietário a quanto tempo ele viu o tumor. Ele disse que apareceu na semana passada. Sem noção total! Depois ainda acha tudo caro, quer que a gente salve de qualquer jeito e se não salvar chamará a imprensa. Vai passear! Mas o bacana na verdade, é aprender a ter paciencia. Isso só os meus pequeninos conseguem. Passar horas aquecendo um animal, segurando a pata pra ele não arancar o soro (scalp), limpar tudo que vocês imaginarem como se não fosse nada demais apenas pro bichinho se sentir mais confortavel, fazer transfusão e depois de algumas horas ele miar ou latir ou simplesmente mexer a patinha. Essa paciência que estou aprendendo, de esperar o tempo das coisas ,eu não tinha e estou criando alicerces firmes pra que esta permaneça. Mas no geral, estou muito feliz e espero que vocês também estejam.

                                                 Tem como não amar?                            

domingo, 2 de maio de 2010

Início de um sonho :DDD

Quando era criança desejava ser paraquedista, bailarina e veterinária. Tudo a ver, né? O melhor é que eu me via fazendo e conciliando perfeitamente os três. E das três opções escolhi e abraçei Veterinária. Sabe quando você ama tanto, tanto, que independende do que acontecer o amor nunca superou a dor. Vocês entenderam que esse é meu maior amor, meu maior chamego, meu .... Não tem como descrever. Queria dividir com vocês, meus amigos, que amanhã é um grande dia, amanha começo o internato, ÚLTIMO PERÍODO da facul. Estou feliz. com medo, ansiosa, tem um turbilhão de sentimentos no coração, mas um grita baixinho, quase como um eco: Está perto de terminar. O internato dura quatro meses, mas lidar com bicho é infinitamente melhor que gente. O Ambiente é agradável e a galera ta detonando no estudo. Mas pego o ritmo rapidinho. Torçam por mim, amiga nova, mas que os amam um tantão.Amanhã passo pra dizer como foi!

                                       

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Vocês já se sentiram assim?

Ontem tava meio assim assim, fui para o meu esconderijo secreto (mas que todo mundo conheçe) Beira Mar. Calçadão, aquelo monte de gente corendo,andando, crianças no trenzinho. E o mar, que mar! Sentei pertinho da areia e senti a brisa que acarinhava meu rosto. Depois fiquei observando uma embarcação toda iluminada, encantava os olhos e o coração. Já deu uma energizada. Daí fui comer e fiquei observando esportistas em geral.Me deu uma vontade louca de andar de bicicleta, na realidade não precisava nem andar, só sentir que um dia poderia. Essa vai ficar pra próxima. Assim como tenho vontade de muitas coisas que fazia. As vezes se der um jeitinho ate dar pra entrar numa cachoeira na serra, uma tirolesa básica (essa eu fiz escondida da mnha mãe), O problemas são os amigos também, eles acham que tudo vai me ofender. Já faz 4 anos que estou com esta prótese, quando vão se acostumar?Eu tenho se "Mancol'. Sei o que posso ou não fazer, pode parecer ,mas eu não sou doidinha. Quando vão pra algum lugar desconfortavel pra mim, tiram ate no palitinho pra ver quem vai dizer. E tem todas as justificativas rídiculas e infantis. Isso me deixa P... Essa situação sim me ofende. Sou direta e gosto de pessoas que não enrolam muito. Não deu fica pra próxima!Isso pra mim é tão de boa, e todos sabem disso!Não entendo mesmo .Já aconteceu com vocês?Sentiram saudades de algo que passou e provavelmente não volte mais?

                                                          
    Beijos protéticos :*****